terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Conselho bom

Se eu pudesse te dar um conselho, seria: vamos ser amigos.
Vai ser melhor e acredite, não vai se arrepender!
Em todos os meus términos de relacionamento eu nunca pensei em fazer nem metade das coisas que eu já fiz depois que decretamos o fim. Juro.
Tudo aquilo que eu sei que tu mais detesta nunca me deu tanto prazer em fazer.
Aquele cara que tu odeia, sabe? Que vivia me mandando snap e eu te jurava que não tinha nada a vê. Então, foi o primeiro. Naquela sexta-feira mesmo que a gente foi curtir nosso feriado separados. Aproveitei o feriado de uma maneira que nem dormindo eu sonhava.
E na volta? Depois de ter ido tentar conversar contigo e ter levado aquele susto foi que ativou algo dentro de mim que eu nem sabia que existia. 
Todos os dias eu fazia algo diferente com pessoas diferentes. Meus pais nunca estão em casa e aqui em casa se tornou a casa de todo mundo. A Luci, coitada, de chapada a bêbada foram incontáveis vezes que ela ficou em outro mundo!!
Festa quinta, festa terça, sexta e sábado. Toda semana.
Bebia por três e fumava dois becks sozinha, tranquilo.
Chegava em casa vomitando e até dormia no banheiro.
Entrava free nas noites e é segredo como eu conseguia, mas eu tava sempre lá, presente em todas.
Peguei alguns conhecidos teus e eles dormiram aqui em casa. No teu lado da cama. Tiraram sarro da tua cara e me deixam marcas no corpo só pra me fazer lembrar o quão babaca tu é. 
Ainda tenho contato com eles e as vezes eles me chamam no whats pra saber qual vai ser a da noite. Mas eu pouco respondo! A função deles pra mim já foi cumprida e tenho muito mais o que fazer.
Em casa pouco fico e tu não vai acreditar... O carro da minha mãe agora é meu.
Simmm! Eu vivo indo na casa da minha amiga que mora aí perto de ti e a gente passa a tarde no tinder conhecendo caras novos. Falando em tinder, um amigo teu, um bem amigo mesmo, me deu um "match". Tu acredita? Quando eu fui dar, ele já tinha dado! Piada.
Nossos colegas me adicionaram no face e andam puxando papo comigo. Um até com o mesmo nome que o teu veio falar comigo numa aula que tu não foi. Mas tadinho, muito feio. Não dei muito assunto!
Fui pra casas novas, condomínios de luxo, carros com teto solar e quartos de outro mundo. Fui mesmo e to quase sempre indo. Fui pra bares onde a corona era liberada pra mim e pras minhas amigas e a gente chegou aqui em casa todas loucas. Fui pra noite de jogadores e troquei número de celular com o craque do teu time. Estive em festa de dono de produtora e ele afirmou que vai ter camarote pra nós nas festas que ele irá fazer.
Eu não sabia que ser mulher era tão bom e me pergunto como não vivia isso antes! Tu não tem ideia do que é sair com as minhas amigas e pra te falar a verdade, nem eu tinha.
Mas eu to amando tudo isso. E aquilo tudo tão grande que eu achava que sentia por ti foi facilmente reduzido pelo tanto de coisas que eu tenho pra viver.
Me tornei aquilo tudo que tu mais temia e to achando ótimo!
E olha, isso aqui não deve ser nem o começo de tudo que ainda tem pela frente. Mas eu ainda te aconselho a sermos amigos, vai por mim, é melhor! a.v


Nenhum comentário:

Postar um comentário